RÁDIO WEB CEDEPPE

Somos o Núcleo Divisão Internacional - América Latina e USA do Centro de Desenvolvimento Pessoal e Profissional de Executivos levando a Excelência da Gestão às Organizações Associadas!

Coordenadora

Coordenador do Núcleo

Priscila Emile de Souza
pes310516@cedeppe.com.br
www.priscilaemile.cedeppe.com.br

MENSAGEM DO DIA

"Para aquele que não sabe para que porto viaja não há vento que lhe seja favorável."

H. F. Amiel


Ouça a Rádio CEDEPPE em seu computador, com os aplicativos:

Winamp, iTunes   Windows Media Player   Real Player   QuickTime 

Associe-se => AQUI

Pense em associar o seu local de trabalho pois as empresas associadas e seus funcionários têm à sua disposição uma série de benefícios que contribuirão para o fortalecimento de seus negócios.

Entre eles destacam-se :

  • Para os associados Pessoas Físicas, grande aumento de visibilidade e empregabilidade. Veja algumas AQUI.
  • Para associados Pessoas Jurídicas, geração de negócios através de REPRESENTAÇÃO e um braço forte em organização gerencial e operacional. Associe no Formulário colocado AQUI.
  • Inclusão na comunidade  CEDEPPE/ORGPLURAL, possibilitando o intercâmbio de informações de oportunidades;
  • Divulgação facilitada e segura para as melhores empresas
  • Gerenciamento de Projetos por profissionais certificados e de alta competência
  • Assessoria personalizada em Web / Banco de Dados
  • Assessoria Jurídica para consultas e pareceres de interesse geral. Condições especiais para a contratação de escritório jurídico especializado em comércio, tributação, temas trabalhistas, de segurança ocupacional e de comércio exterior. 

ÚLTIMOS ARTIGOS












Nossos Posts

O que TEMER

Postado por: Roberto Cysne

O que TEMER nesses próximos meses
A votação de hoje na Câmara dos De putados trouxe a ele, o terno vice, uma Vitória de Pirro. A expressão "vitória de Pirro" é usada para expressar uma conquista cujo esforço tenha sido penoso demais. Uma vitória com ares de derrota.
Eis a sensação dessa vitória apertada de Temer no picadeiro que se viu na Câmara dos Deputados. O Brasil está claramente dividido. A máquina da presidência foi colocada a serviço do projeto de poder do ilustre constitucionalista. Houve denúncias de crime, e as baixarias usadas pela campanha de “compra de votos”, entrarão para a história como as mais sórdidas da nossa democracia.
A metade do país — a metade mais esclarecida e honesta — ficou estarrecida com o que viu. Nunca antes na história deste país se apelou tanto. O Brasil foi segregado. O “nós contra eles” virou o mantra daqueles que tentam monopolizar o discurso em defesa dos pobres, mas atendem, na verdade, aos interesses de uma elite corrupta e carcomida.
As bravatas dos “discursinhos” deram um resultado legal, apesar de denúncias que deveriam ser averiguadas JÁ. Mas qual a legitimidade de uma vitória tão apertada conquistada somente com base nas táticas mais pérfidas e imorais que existem? É uma vitória que colocou boa parte dos que acompanharam a votação de luto. Aqueles que pagam as contas da pocilga que se chama de Câmara dos Deputados. Aqueles que não suportam mais tantos impostos, tanta demagogia, tanta roubalheira.
O beneficiado Temer falou em união em seu discurso de vitória, mas soa muito falso, não convence. Como ignorar todo o racha fomentado durante esta campanha indecente? Fingir que nada ocorreu é impossível. O país chega completamente partido ao meio por obra desses despreparados, que sempre precisam de “inimigos” e jamais colocam os interesses nacionais acima do seu projeto de poder.
Além disso, terá daqui para frente a verdadeira “herança maldita” desta que foi uma “vitória de Pirro”. Não dará mais para culpar o governo do PT ou a “crise internacional”, que faz os nossos pares emergentes crescerem o dobro da gente com a metade da taxa de inflação. O que vem por aí — e não será nada bonito de se ver — será colocado totalmente na conta dele. Não poderá mais contar com bodes expiatórios,. que ouvem sem passar adiante o que ouviram, pois são mudos. Serão muitos “adormecidos” ao seu redor.
A economia, hoje estagnada, vai piorar ainda mais, depois de mudada a meta do déficit.. A inflação, hoje já dando sinais de vir a ser elevada, vai subir. O desemprego vai subir. A Petrobras, hoje pilhada, será finalmente destruída. E a roubalheira vai seguir seu curso, com a metade dos eleitores cúmplice, conivente. As conquistas sociais estarão em risco, e talvez a esquerda finalmente aprenda que não há dicotomia entre pobres e ricos, entre social e economia.
Nossas frágeis instituições serão testadas ao limite. Temer herda um escândalo jamais visto, com evidências de desvios bilionários na maior estatal do país, e com o doleiro do próprio PT afirmando que sabiam de tudo.
Metade do Brasil finalmente acordou. Os anos de lulopetismo serviram ao menos para isso: despertar a indignação daqueles que são obrigados a pagar a fatura da irresponsabilidade, da incompetência e da corrupção. Estamos cansados. Estamos de luto. E estamos, acima de tudo, vigilantes, atentos, de olho nos próximos passos do governo, que flerta abertamente com “magos da econmia” que discretamente censuram a imprensa independente.
A reação odienta e raivosa de muitos petistas que votaram pelo “não”, demonstra como estão inseguros, tensos. Afinal, o Brasil ainda não é uma Venezuela. Temem ainda a punição legal por tantos anos de falcatruas, por terem permitido que uma quadrilha se instalasse dentro de nossas empresas e instituições. A oposição de direita acordou. Está mais organizada e tem líderes que se somam E não vai assistir passivamente à pilhagem do nosso Estado.
A luta apenas começou. E a vitória do eterno “vice” foi com gosto de derrota, pois sabem que vem nosso chumbo grosso por aí. Quem pariu Mateus que o embale...

Fonte: Roberto Cysne


Voltar ao Topo
Fee